Devagar quase parado

Edilson De Souza - 20/04/2009 às 20h43min

Devagar, esse foi o ritmo de futebol imposto pelo time do Coritiba contra a Iraty no ultimo domingo. Não que o adversário seja de uma estatura técnica muito elevada, pelo contrário. Ao pisar no gramado do Couto Pereira, o time do interior do Estado do Paraná não havia conquistado nenhum resultado positivo na segunda fase da competição.

O Coritiba, um clube centenário - aliás, está muito mais preocupado em fazer uma festa de arromba para comemorar o seu aniversário que montar um time forte para as competições que terá pela frente - parecia ser um time amador tal a fragilidade técnica e tática. Um time que teve ausência de tudo, esteve desinteressado. Nem parecia que estava na disputa direta de um título tão importante para o seu torcedor.

Não sou daqueles críticos que ao verificar uma dificuldade pede a cabeça do treinador. Pelo contrário, entendo que na maioria das vezes ele é o menos culpado. No entanto, creio que acabou o discurso do técnico Ivo Worttman. O treinador recebeu apoio de todos, inclusive do presidente, mas não conseguiu fazer o time jogar.

O “Verdão” é hoje um time sem padrão de jogo, confuso, sem jogadas ensaiadas. O que transparece é que os atletas não jogam para salvar a pele de seu treinador. Que eles não conseguem entender a mensagem passada pelo seu comandante (para não dizer que montaram as conhecidas igrejinhas e querem derrubá-lo). E que ele ( o técnico) não possui ascendência sobre o grupo por todos os problemas verificados em um passado não muito distante. O casamento acabou.

A bronca maior dos torcedores é que os meses estão passando rapidamente, o Campeonato Brasileiro terá inicio em poucos dias e o Coritiba ainda não tem um time definido. E principalmente porque acaba de entregar de bandeja, um título do estadual para o seu maior rival.

Assim, chegou a hora de mudar. E a mudança não deverá ser apenas de comando técnico. Há de ser de mentalidade e em todos os departamentos do clube. Pois é sabido que existe uma guerra política e de vaidade instalada no primeiro escalão.

Para fechar a observação, a opinião é geral de que o time do Coritiba é muito fraco para disputar o singelo campeonato estadual. Imaginem para o “brasileirão”. Com esse elenco a segunda divisão estará muito próxima. Principalmente, quando vemos clubes como: Internacional, Cruzeiro, São Paulo, Santos, Corinthians, Palmeiras, Botafogo, Flamengo e etc... São esses clubes, os adversários na competição nacional e que estão jogando o fino da bola, diferentemente do futebol apresentado pelo time do Coritiba até o presente momento.


O conteúdo dessa coluna é de responsabilidade exclusiva do autor e não expressa necessariamente a opinião dos integrantes do site FutebolParanaense.net


divulgue o futebolparanaense.net facebook twitter Promova no orkut Compartilhe

Enquete

Você concorda com a utilização de times alternativos pelos grandes no Campeonato Paranaense?
Sim
Não



Total de votos: 148

Ver resultados parciais

Coloque as noticias do futebolparanaense.net no seu blog
Google+ FACEBOOK TWITTERRSS