Você está em: Página Inicial >> Noticias >> Coritiba

Coritiba será julgado por final da Copa do Brasil

Coritiba será julgado por final da Copa do Brasil - Foto: Geraldo Bubniak - arquivo
Foto: Geraldo Bubniak - arquivo

Nesta segunda-feira, 06, o Coritiba será julgado em três casos pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva, no Rio de Janeiro. Os julgamentos são referentes à final da Copa do Brasil, na partida que aconteceu no Couto Pereira. O Alviverde será defendido pelo advogado Itamar Côrtes, da Scopo Sports. Côrtes responde pelo Coritiba nos julgamentos da expulsão do zagueiro Pereira, no atraso de 15 minutos no início da partida, além de um laser disparado da torcida na arquibancada do Couto Pereira.

No primeiro caso, o zagueiro Pereira foi expulso e denunciado com base no artigo 250 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que diz respeito a ato desleal ou hostil. Em caso de punição, o jogador, que é reincidente, pode pegar um gancho de uma a três partidas de suspensão, cumpridas no atual Campeonato Brasileiro. "A defesa vai fazer o melhor possível, mas existe certa preocupação por ele ser reincidente e, caso haja punição, a pena poderá ser majorada", explicou o advogado do Alviverde.

Sobre o laser disparado por torcedor do Coritiba, o Coritiba acabou denunciado no artigo 213 (deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir: desordens em sua praça de desporto). Na súmula da partida, o árbitro Sandro Meira Ricci afirmou que "a equipe de arbitragem não foi informada da prisão do responsável pelo uso do laser".

De acordo com o CBJD, a pena pode resultar em multa de até R$ 100 mil. "Já houveram casos de punição a algo assim, mas vamos procurar mostrar que não houve interferência na partida, que não precisou ser paralisada", completou Côrtes.

No último caso, sobre o atraso do início da partida, serão julgadas as duas equipes, denunciadas no artigo 206, sobre atrasar "o início da realização de partida, ou deixar de apresentar a sua equipe em campo até a hora marcada para o início ou reinício da partida". Com 15 minutos de atraso, o Coritiba pode ser punido com pena que varia entre R$ 100 e R$ 1 mil por minuto. "Nesse caso, a tentativa é por uma pena menor", concluiu Itamar Côrtes. O julgamento está marcado para as 18h, no STJD, no Rio de Janeiro.

Backstage Comunicação


divulgue o futebolparanaense.net facebook twitter Compartilhe

Google+ FACEBOOK TWITTERRSS