Você está em: Página Inicial >> Noticias >> Hidalgo

O adeus ao radialista Silvio de Tarso

Muitas foram as boas passagens que tive com o radialista e jornalista, Silvio de Tarso, que nos deixou, ontem, com sua morte prematura. Com domínio acentuado em vários assuntos, principalmente, pertinentes a cultura e o esporte, a sua facilidade em expor argumentos de maneira doce e gentil e quando participava de debates calorosos, Silvio, sabia como ninguém ”esgrimar”, palavra que aprendi com ele e que usava permanentemente de forma democrática. Nessas andanças entre idas e vindas, lá bem atrás, participou comigo na famosa Equipe Positiva, onde foi se firmando como excelente formador de opinião. Bem reservado e nunca aumentando sua voz , deixa a todos que souberam conviver ao seu lado, um legado de capacidade no saber ouvir e respeitar normas de conduta. Na retirada desta vida, que Deus dê toda força espiritual à sua mãe, seus irmãos e a querida esposa Tuti, com quem conviveu por mais de 30 anos. Saudades sim, esquecimento nunca, dos seus companheiros de profissão que estiveram em grande número em sua despedida.

O exemplo que passa a agremiação com seus muitos títulos históricos, o Grêmio de Porto Alegre, em sua desclassificação nesta Libertadores de América, é de fazer refletir os cuidados que dirigentes do futebol brasileiro devam tomar em suas administrações. O dinheiro colocado do clube gremista para esta disputa não foi pouco não, e com certeza, elevou de forma gigantesca o custo de sua folha de pagamento. Na verdade o futebol não pode ser feito como apostas, pois, o mesmo é como blefar numa mesa de pôquer. As circunstâncias de uma derrota põem por terra um patrimônio só para o deleite de um presidente se firmar na agremiação.

É só uma questão de pesquisar as atitudes clubísticas. Vejam só no caso do Palmeiras. Desclassificado dias atrás, onde concorria a uma chance de continuidade neste torneio sul-americano, já mostrava seus dirigentes que não tinham dinheiro para melhorar seu elenco em contratações, saiu de cena, é verdade, mas sem deixar rombos estratosféricos em seu caixa. Nos casos do São Paulo e Grêmio, a coisa passou dos milhões de reais, diferentemente do Corinthians, que vem num embalo técnico criado pelo prestígio de ter ganho o último Mundial de Clubes, praticamente com os mesmos jogadores, e o Fluminense sem se utilizar de muitos recursos em contratações. O único que poderá ser considerado como um bom investimento e o time do Galo Mineiro. Esse, sim, por ter a necessidade de mostrar o bom momento vem buscando e de forma correta, o título pela consistência de um bom elenco e investimento necessário.

O grande jogo, nesta tarde de domingo, será o da Vila Belmiro, onde os grandes protagonistas, Santos e Corinthians, vão disputar mais um título paulista. Para o time peixeiro, se ganhar conseguirá o Tetra -Campeonato onde jamais um time paulista ganhou, nem mesmo na época do Rei Pelé. Lado a lado os dois melhores técnicos no momento do futebol brasileiro, Tite e Muricy, oportunidade que veremos um time completo no conceito tático e técnico, no caso o Corinthians, e de outro vivendo do conceito de se jogar bem na Vila e contar com uma dependência enorme do seu talento maior, o garoto Neymar.

Trabalhar em televisão, qualquer que seja a atividade cênica, é o sonho de muitos. Agora, poucos sabem o drama que vivem as pessoas que convivem diariamente nesse setor de comunicação. Notícias como o da TV Record em mandar mais de 250 profissionais para rua é desonesto, desconfortante e de muito prejuízo pessoal. Quem tiver condições de trabalhar, de forma independente , é o melhor caminho.

Lembre-se: Que o melhor da vida é sua história


divulgue o futebolparanaense.net facebook twitter Compartilhe



Enquete

O Coritiba acertou em renovar com o técnico Carpegiani?
Sim
Não



Total de votos: 928

Ver resultados parciais

Coloque as noticias do futebolparanaense.net no seu blog
Google+ FACEBOOK TWITTERRSS