Você está em: Página Inicial >> Noticias >> Apucarana

Morre o desportista José “Lambari”

Morre o desportista José “Lambari” - Foto: Geraldo Bubniak - arquivo
Foto: Geraldo Bubniak - arquivo

O futebol de Apucarana está de luto. Faleceu nesta quinta-feira de manhã o cerealista e ex-presidente do Apucarana Atlético Clube (AAC) nos anos de 1984, 1985 e 1993, José Flausino Vilas Boas, 78 anos, conhecido como "Zé Lambari". Ele tinha esse apelido por ser oriundo da cidade de Lambari-MG.
O ex-dirigente morreu no Hospital da Providência, de choque hipovolêmico (diminuição brusca da temperatura do corpo) provocado por aneurisma abdominal da veia aorta (hemorragia) e diabetes.

Zé Lambari chegou a Apucarana em 1942. Alguns anos depois foi dono de cerealista na Barra Funda. No ramo, trabalhou por mais de trinta anos. Torcedor fanático do Corinthians e apaixonado por futebol, ele foi um grande incentivador do esporte amador e profissional na cidade.

Durante anos ele presidiu o Lambari Esporte Clube, equipe de destaque no futebol amador e dono do próprio estádio (Geraldo Vilas Boas, posteriormente chamado de Estádio do José Rico e hoje Centro Esportivo Hairton Santos).
O Lambari foi fundado em 1974 e ficou em atividade até 1983. Conquistou títulos em competições locais e regionais. Em 1984, Zé Lambari assumiu a presidência do Apucarana Atlético Clube (AAC), numa diretoria que ainda contava com Diamantino Boiça, Adelino Alves, Germano Simões e João Vilas Boas (seu irmão).

A equipe disputou a Segunda Divisão do Paranaense naquele ano e em 1985 foi campeão, conseguindo o acesso para a Primeira Divisão. Na conquista do título da Segundona, o Apucarana, chamado por sua torcida por Dragão do Norte, superou as equipes da Platinense de Santo Antônio da Platina, Operário de Ponta Grossa, Umuarama, Rio Branco de Paranaguá e Iguaçu de União da Vitória.

Em 1985, antes do Estadual da Primeira Divisão, a equipe apucaranense foi campeã do Torneio da Soja, num quadrangular que ainda reuniu Cascavel, Toledo e Pato Branco.

Zé Lambari voltou depois a presidir o AAC no Paranaense da Primeira Divisão em 1993. O time não foi bem no Estadual e teve que disputar o Torneio da Morte, competição esta que o Apucarana foi campeão, superando agremiações como Grêmio Maringá, Operário, Foz do Iguaçu, Caramuru de Castro, Platinense, entre outros. Com a conquista do torneio, o AAC conseguiu se manter na elite do futebol paranaense. Em 1994, Zé Lambari deixou a presidência do clube, sendo substituído pelo comerciante e na época vereador Saulo Martins da Silveira.

José Flausino Vilas Boas está sendo velado na Capela Mortuária de Apucarana. Ele será sepultado hoje, às 9 horas, no Cemitério Cristo Rei.
O ex-presidente do Apucarana deixa a esposa Josefa, cinco filhos (Lourdes, Creusa, José Roberto, Marcelo e Luiz Otávio), sete netos, dois bisnetos, além de um vasto círculo de amizades em Apucarana e região.

Fonte Tribuna do Norte - Raul Cesar dos Reis


divulgue o futebolparanaense.net facebook twitter Compartilhe



Enquete

O Coritiba acertou em renovar com o técnico Carpegiani?
Sim
Não



Total de votos: 938

Ver resultados parciais

Coloque as noticias do futebolparanaense.net no seu blog
Google+ FACEBOOK TWITTERRSS