Você está em: Página Inicial >> Noticias >> Rio Branco

Diretoria do Rio Branco expõe preocupação com arbitragem de rodada decisiva

Diretoria do Rio Branco expõe preocupação com arbitragem de rodada decisiva - Foto: Geraldo Bubniak - arquivo
Foto: Geraldo Bubniak - arquivo

A diretoria do Rio Branco Sport Club manifestou, nesta quinta-feira, preocupação com a escala de arbitragem da última rodada da primeira fase do Campeonato Paranaense. O questionamento é por conta da escalação do árbitro, Rodolpho Toski Marques, para apitar o confronto decisivo entre Rio Branco e Cascavel, pela última rodada da primeira fase, neste domingo, às 16h, em Foz do Iguaçu.

Toski realizou uma arbitragem bastante questionada na oitava rodada, quando Rio Branco e Foz do Iguaçu empataram pelo placar de 2 a 2. Na oportunidade, o arbitro expulsou o zagueiro Marcão ainda no primeiro tempo com dois cartões bastante questionáveis. E na segunda etapa, anotou um pênalti bastante duvidoso contra o Leão da Estradinha, este gol decretou o empate do time da casa.

O fato que causou ainda mais estranheza por parte da diretoria é que o presidente do Rio Branco Sport Club, Thiago Campos, estará nos bancos dos réus do Tribunal de Justiça Desportiva, nesta quarta-feira, para ser julgado justamente após relatos na súmula da partida da 8.ª rodada, do próprio Rodolpho Toski Marques. Na ocasião, o dirigente reclamou ao final do jogo da atuação do árbitro e, por isto, foi denunciado. “Não estamos questionando o fato de termos esta audiência no TJD, mas sim porque este mesmo árbitro ter sido escalado para uma partida tão importante e que decidirá não só a nossa sequencia na competição, mas também de outras equipes que dependem diretamente do resultado deste jogo. No mínimo faltou bom senso. Como que o árbitro o qual nos denunciou ha duas semanas poderá apitar um jogo decisivo desta mesma equipe?”, questionou Thiago Campos, lembrando que não existe dúvida da seriedade da arbitragem e da sua competência. “Sabemos que ele (árbitro) poderá ter uma atuação com isonomia e competência, mas no mínimo faltou prudência. Sabemos da experiência e do currículo do Rodolpho e, por isso, ainda acreditamos que ele não influenciará no resultado do jogo, mas que foi uma falta de prudência, isso foi. Agora qualquer coisa que ocorra na partida poderá ser questionado”, desabafou o presidente.

Sobre a partida contra o Foz, o Rio Branco optou por não enviar qualquer representação para não prejudicar a equipe no andamento do campeonato. Caso que não surgiu efeito algum, pois foi novamente muito prejudicado contra PSTC em partida do último final de semana. Nesta oportunidade o Rio Branco Sport Club enviou uma representação endereçada a comissão de arbitragem, porém até o momento não ocorreu sequer uma resposta sobre o fato. Por outro lado, o Paraná Clube fez uma única representação contra um assistente na partida contra o Foz do Iguaçu e este foi suspenso imediatamente.

Fonte : Assessoria de Imprensa - Diogo Monteiro


divulgue o futebolparanaense.net facebook twitter Compartilhe



Enquete

O Coritiba acertou em renovar com o técnico Carpegiani?
Sim
Não



Total de votos: 938

Ver resultados parciais

Coloque as noticias do futebolparanaense.net no seu blog
Google+ FACEBOOK TWITTERRSS