Você está em: Página Inicial >> Noticias >> Atletico

Atletiba termina sem ocorrências registradas pela PM

Atletiba termina sem ocorrências registradas pela PM - Foto: Geraldo Bubniak - arquivo
Foto: Geraldo Bubniak - arquivo

Durante o clássico entre os clubes Atlético Paranaense e Coritiba, a Polícia Militar do Paraná não registrou nenhum encaminhamento. O jogo pelo Campeonato Brasileiro aconteceu na tarde deste domingo (16) no Estádio Durival Britto e Silva (Vila Capanema) em Curitiba (PR). O policiamento foi coordenado pelo 13º Batalhão de Polícia Militar (13º BPM), pertencente ao 1º Comando Regional de PM (1º CRPM), com o apoio de unidades da PM e de outros órgãos de segurança. Na operação a Ação Integrada de Fiscalização Urbana (AIFU) lavrou seis autuações administrativas e apreendeu cerca de 2 mil latas de bebida.

“A operação foi muito tranquila e não tivemos, até o momento, nenhum registro de encaminhamentos. O policiamento transcorreu conforme o planejado e também contamos com o apoio dos alunos do Curso de Formação de Soldados (CFSd) do 13º BPM e do Batalhão de Polícia de Guarda (BPGd) que colocaram em prática o aprendizado que tiveram até o momento. Eles foram acompanhados por oficiais e policiais mais antigos”, explica o Comandante do 13º BPM e da Operação Futebol.

De acordo com o tenente Rodrigo Coentro, do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), antes do início do jogo equipes da Rondas Ostensivas de Natureza Especial (RONE) foram informadas de que torcedores estariam fazendo algazarra no terminal de Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). Com o apoio da aeronave do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA) os policiais abordaram o ônibus na Linha Verde e vistoriaram os passageiros.

“Nada de ilícito foi encontrado, sendo feita a escolta dos coletivos até o terminal do Pinheirinho e, posteriormente, até a Arena da Baixada. Ninguém foi encaminhado”, explica o tenente Rodrigo. Ainda segundo o oficial da PM, houve outras situações pequenas de dispersão de tumultos, mas nenhuma de gravidade.

AIFU – Antes do início do jogo a Ação Integrada de Fiscalização Urbana (AIFU), coordenada pela Polícia Militar e com o apoio da Secretaria do Urbanismo e do Meio Ambiente, além de outros órgãos, efetuou uma ação no entorno do estádio. “Ao todo, foram 187 pessoas e 17 veículos abordados, sendo seis autuações administrativas lavradas e cerca de 2 mil latas (cerveja e refrigerante) apreendidas. A fiscalização iniciou-se às 13 horas e tinha como intuito coibir a venda ilegal de bebidas alcoólicas nos eixos de acesso ao Estádio Durival Britto e Silva”, conta a tenente Larissa Juliana Ferreira Antunes, que participou da ação.

ESQUEMA DE SEGURANÇA - O policiamento foi coordenado pelo 13º BPM e contou com o apoio do 12º BPM, 20º BPM e 23º BPM, bem como do Regimento de Polícia Montada (RPMon), do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTRan), do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), do Batalhão de Polícia de Guarda (BPGd), do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA) e da Ação Integrada de Fiscalização Urbana (AIFU) da Polícia Militar, além da Guarda Municipal, da Urbs (Urbanização de Curitiba), da Setran (Secretaria Municipal de Trânsito), do Jecrim (Juizado Especial Criminal), do Ministério Público, do Poder Judiciário e da Polícia Civil.

Durante uma reunião na terça-feira (11/10), que reuniu integrantes da PM, da Guarda Municipal, dos clubes, das torcidas organizadas e dos demais órgãos que estarão empenhados na ação, ficou definido que a Rondas Ostensivas Tático Móvel (ROTAM) do 20º BPM e o Regimento de Polícia Montada (RPMon) fariam a escolta da torcida do Coxa. Já os torcedores atleticanos saíram da frente da Arena da Baixada escoltados por equipes do 13º BPM. As delegações de ambos os times também foram escoltadas.

MONITORAMENTO – O Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR), por meio de câmeras de órgãos públicos instaladas em locais estratégicos da cidade, acompanhou todos os deslocamentos de torcidas e times em tempo real, assim como a Plataforma de Observação Elevada (POE) e o helicóptero do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA), o qual utilizou o imageador aéreo para monitorar os deslocamentos nos terminais de ônibus e demais regiões da cidade.

Fonte Assessoria de Imprensa - PMPR


divulgue o futebolparanaense.net facebook twitter Compartilhe



Enquete

O Coritiba acertou em renovar com o técnico Carpegiani?
Sim
Não



Total de votos: 987

Ver resultados parciais

Coloque as noticias do futebolparanaense.net no seu blog
Google+ FACEBOOK TWITTERRSS