Você está em: Página Inicial >> Noticias >> Parana

Técnico e jogadores do Paraná são absolvidos no STJD

Técnico e jogadores do Paraná são absolvidos no STJD -

Um dia depois de vencer o vice-líder Guarani, as boas notícias continuam para o Paraná, também no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Nesta quarta-feira, dia 21 de outubro, o Tricolor teve o treinador Roberto Cavalo absolvido e os jogadores Gabriel e Luiz Henrique foram suspensos por uma partida, que já cumpriram.

O atleta Luiz Henrique foi o primeiro a prestar depoimento. Ele disse que não agrediu de forma alguma seu adversário no lance em questão e que apenas protegeu a bola com o cotovelo. "Nunca agredi adversário algum", disse o volante do Paraná. Ao fim, encerrado o depoimento, o presidente da comissão chamou o técnico Roberto Cavalo para se explicar.

O técnico ressaltou logo num primeiro momento que em momento algum ofendeu o árbitro do jogo contra o Figueirense. "O pênalti que resultou nos fatos foi legítimo. Meu atleta deu um carrinho, de fato. Em momento algum me dirigi ao árbitro, mas sim ao meu jogador que cometeu o pênalti. Disse a ele; ´tá satisfeito Gabriel com o seu trabalho?´. Não entendi nada quando o juiz me expulsou. Ele apitou muito bem a partida", disse o comandante do clube paranaense.

Roberto Cavalo relembrou aos auditores como ocorreu o fato de sua expulsão e que nem mesmo ao atleta Gabriel proferiu as palavras relatadas na súmula. "Apenas lhe cobrei sobre o pênalti que cometeu, mas sem ofender nem o meu jogador. Em 16 anos jogando futebol, foi expulso apenas uma vez", enfatizou. Em seguida, o presidente encerrou o seu depoimento e passou a palavra ao advogado do clube, Itamar Côrtes, que fez a defesa de todos os denunciados.

Eles foram expulsos na goleada sofrida pelo Figueirense, na 26ª rodada da Série B. Roberto Cavalo foi denunciado por manifestação de forma desrespeitosa contra o árbitro – artigo 188 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) por dizer: "parabéns, Alício, pela p... de pênalti que não foi c...", conforme relatou na súmula o árbitro Alicio Pena Júnior.

Já o volante Luiz Henrique, que estava ameaçado de pegar até 540 dias de suspensão, acabou tendo a denúncia desclassificada para o artigo 255 do CBJD e assim suspenso por uma partidas, após decisão por unanimidade. Ele foi denunciado por agressão física – artigo 253 do CBJD – porque na súmula, o árbitro relatou que sua expulsão foi por conta de uma cotovelada no adversário.

O zagueiro Gabriel respondeu por uma denúncia mais branda com relação ao treinador e ao companheiro, e pelo cartão vermelho foi suspenso por uma partida, por conta da denúncia de infração por ato desleal – artigo 250 do CBJD, ficando assim liberado para a partida de sábado, dia 24, contra o São Caetano.

Com a vitória sobre o Guarani, o Paraná subiu uma posição na classificação e agora em décimo, com 42 pontos, está praticamente garantido na Série B de 2010, afastando de vez o rebaixamento, que rondou o clube durante grande parte da competição.

Fonte: Aline Pereira e Leandro Dutra - Justiça Desportiva


divulgue o futebolparanaense.net facebook twitter Compartilhe



Enquete

O Coritiba acertou em renovar com o técnico Carpegiani?
Sim
Não



Total de votos: 984

Ver resultados parciais

Coloque as noticias do futebolparanaense.net no seu blog
Google+ FACEBOOK TWITTERRSS